Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quarta-feira, 30 de junho de 2010

O Multiculturalismo na Literatura

Saulo Menezes Castro poeta da integração com à natureza, da ciência sem cálculos e da filosofia sem teses e teorias. Poeta do envolvimento e da dança com os átomos, poeta da fusão do homem consigo mesmo, da individualidade, da consciência de existir e da integração com o universo. O homem é apenas uma pequena parte, um único membro desse corpo infinito e universal. Saulo Menezes Castro é um poeta holístico, essa idéia de integração com o universo não é um conceito da filosofia ou da psicomotricidade, na cultura indígena, asiática, africana em outras culturas que não seja essa que é basicamente cristianismo e capitalismo, a holística sempre existiu. Os índios é um exemplo dessa idéia de integração, seus deuses da árvore, seu deuses da chuva, seus deuses dos animais etc, sempre foram vistos pela cultura cristão como tolices, ignorâncias etc. Agora que estamos rumo ao uma catástrofe ambiental, podemos afirmar que a cultura do índio é a nossa salvação mas provável, e não o cristianismo que foi imposto e continua sendo imposto, com a mesmo arrogância do tempo da colonização. Não há mais espaço para as imposições, o caminho para a humanidade, agora com a democratização do conhecimento, é o sincretismo cultural e religioso. A cultura indígena é a salvação da humanidade porque essa cultura vê o homem com um ser integrado a natureza, muito diferente de nossa cultura capitalista cristão que sempre viu o ser humano com a maior e mais perfeita criação de Deus. Os deuses em todas as coisas que vemos em muitas outras culturas,deu a esses povos um respeito a natureza, que não somos nem si quer capazes de compreender. Esses deuses em tudo dessas culturas são os gnomos e os elementais da cultura esotérica. A holística pode salvar o mundo. O sincretismo que muito não gostam nem si quer ouvir falar é o caminho mais provável, agora que vivemos a era da informação, do multiculturalismo e do globalismo, o regionalismo pode ser preservado, porém não é possível represar o conhecimento, porque o conhecimento anda com o homem, e esse homem virtual é um andarilho universal. A gnose moderna de Samael Aun Weor é o maior exemplo de integração do homem com o mundo, do homem com sigo mesmo e com a cultura universal. a individualidade do homem e da natureza é preservada quando vemos o homem com um membro de um corpo universal. Em nossos corpos temos nossas individualidade, não confundimos a mãos com as orelhas, os pés com o nariz, cada membro de nosso corpo tem a sua individualidade preservada pelos instinto e pela nossa consciência de existir. A maneira como estamos organizados é que torna possível nos reconhecemos como seres humanos, e a nossa dependência do o mundo que nos cerca é que nos permite reconhecer que somos seres integrados com a natureza.O multicuturalismo é um fator importantissimo para que possa haver um intendimento entre os povos do mundo, a imposição de alguns símbolos de uma cultura determinada em um espaço onde é freqüentado por indivíduos das mais variadas culturas, é um desrespeito a essa liberdade de conhecer, de se informar, de se integrar a cultura universal. O individuo multiculturalizado amplia sua capacidade de compreensão de si mesmo como homem integrado ao universo e individuo com algumas independências preservadas.

J.Nunez

MOVIMENTO LITERARIO IMPARCIALISMO

domingo, 27 de junho de 2010

Reestruturação da família e da sociedade

Reestruturação da família e da sociedade
http://matizesdoamor.blogspot.com/

A literatura contemporânea busca a leitura do homem e seu tempo. Para representar essa nova realidade e esse novo olhar sobre a indústria, o poeta Imparcialista Cícero Fernández busca representar essa parcela da sociedade pós-ilusão modernista, industrial e tecnológica. Esse poeta busca o equilíbrio e a harmonia entre a industrialização a natureza destruída por esses duzentos anos de exploração dos recursos naturais, o equilíbrio entre a família e o trabalho, a liberdade sexual e outras liberdades e a decência, entre o corpo físico e nossa condição biológica e primitiva que sua nós fazem de vitimas da natureza e todo tipo de poluição moderna, entre o sexo e o amor, a saúde e essa loucura da vida contemporânea, o consumismo e o essencial, essa busca de equilíbrio e harmonia entre a nossa vida interior e exterior e muitas outras buscas de equilíbrio e harmonia. Essa busca por equilíbrio os Poetas Imparcialistas denominaram de Bucolismo Urbano que é refletido no poema abaixo: Visões Holística.


Parque Indústria Alameda dos Ipês

O cheiro dessa manhã de outono ainda está no ar,
O sol ainda não aqueceu o dia,
E ainda são poucos os motores pelas ruas da cidade.
Dentro de casa, minha família com tantas outras
Se apronta para mais um dia de trabalho e estudo.
Aqui em casa é lei: Um dia começa com um bom dia
E um sorriso de compromisso coletivo e família...
Hoje é meu dia de ir a pé para o trabalho,
Aprecio o parque indústria na Alameda dos ipês,
E o bosque co2 criado pelas indústrias da cidade.
As ruas foram ornamentadas de flores,
Caídas com a chuva fina que trouxe essa brisa
Para essa manhã de um dia de maio,
Os passarinhos enceram seus cantos das primeiras horas do dia.
No final da alameda dos ipês, os idosos conservam a vitalidade
Na academia de ginástica ao ar livre,
Conservam o sorriso e a amizade que desconhece solidão.
Lembrei daquele verso do poeta Francisco Medeiros:
“Através da natureza, Deus nos sorri todas as as manhãs”
Quero viver esse dia naturalmente
E tão ocasional quanto são os dias de chuva ou sol.

Cícero Fernández
J.Nunez

MOVIMENTO LITÉRARIO IMPARCIALISMO
A poesia do poeta Imparcialista representa a sociedade contemporânea em busca do equlibrio entre a natureza e a industria, entre a exploração e a conservação do meio ambiente....

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA