Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 24 de julho de 2010

Para Giulia Gam

Para Giulia Gam
Helo

Sou mais está sombra,
Que segue seu passos por toda a noite
Que estes olhos cansados de tanto chorar.
Sou mais estes olhos
Num canto de seu quarto,
Vigiando seu sono,
Espiando seu corpo,
Desconfiando dos seus sonhos,
Desconfiando dos seus suspiros provocantes.
Sou mais as pegadas de meus passos,
Rondando sua casa, seguindo seus passos,
Investigando seus segredos.
Sou mais os pensamentos em você
E as lembraças que tenho de você,
Do que este meu corpo embriagado,
Esquecido em qualquer canto.
Sou mais trama de amor e ódio
Que fizeram dos seus segredos
Minhas cartas na manga.
A chantagem se tornou meu único recurso,
Porque não sabia mais,
Por onde eu poderia te prender.
Sou mais este remoer de pensamentos
Contra seu desprezo por mim,
Do que está minha vida no lixo.
Sou mais a saudade de um sorriso seu
Guardado com muito zelo...
Em um cofre de raras lembranças.
Temento te esquecer por um minuto que seja,
Tenho evitado qualquer pensamento,
Que não seja em você,
Porque está é a minha única
Maneira de te sentir perto de mim,
Mesmo que seja em recordações,
Com se esta minha doente maneira de ter você,
Fosse minha única razão de viver.
Tenho me agarrado aos pensamentos em você,
Como alguém à beira da morte,
Como um desanganado agarra o fio de vida
Que lhe resta, e quer escapar...
Sou mais meu último suspiro de vida
E esta doença de te amar de mais,
Do que este corpo sem dignidade,
Largado na cama e estes olhos
Cansados de tanto chorar.

( Entre outros esse poema foi escrito em 2003 inspirado na interpretação magnifica da atriz Giulian Gam na novela Mulheres Apaixonadas.)

Darci Costa
J.Nunez
http://literaturaimparcialista.blogspot.com

sexta-feira, 23 de julho de 2010

DNA: O SEGREDO DE DEUS

Se Deus existe, a ciência descobriu o seu segredo.
Deus nós castigava com suas doença,
A igreja católica nos enchia de medos
E nossos ancestrais nos condenavam
com as doenças hereditárias.
Descobrimos o segredo de Deus
E agora declaramos guerra
contra este ser invisível.
Gregor Mendel era católico e monge,
Mas foi ele que começou
A revelar os segredos de Deus.
Agora podemos manipular os genes,
Podemos configurar um filho no computador,
Podemos ter informação sobre ele antes que nasça,
Podemos ainda ser deus e decidir se o queremos ou não,
Podemos colocar nele dons ao nosso gosto,
Podemos eliminar nele as doenças de meus pais.
Não sejamos caprichosos, não precisamos de sexo,
Podemos fazer filhos igual às celebridades do cinema.
Se Deus existiu, ele colocava em nós as dores
E os sofrimentos,
Ele fazia a lei do karma, ele nos ligava geneticamente...
Podemos livrar nossos filhos do preconceito genético,
Podemos livrá-lo de Deus,
Podemos dar lucros para o governo...
É melhor pensar que Deus não existe,
Porque se ele existe, e descobre o que estamos fazendo,
Certamente ele nós destruirá, porque nos verá como um perigo
Para a existência de tudo que ele criou.
Se Deus existe e Buda estava certo com sua filosofia espiritual,
Se Deus existe e os esotéricos estavam certos,
Então estamos perdidos, Deus nós eliminará de sua criação,
Como vez em Sodoma e Gomora.
Deus nos esmagará com os pés
Porque não sabemos aceitar
Nossas dores e os castigos que merecemos.
Deus me livre se Deus existe...

Salomão Alcantra

J.Nunez
A Literatura Imparcialista é fruto da cultura globalizada e do multiculturalismo, portanto, nesses poetas que escrevem dentro desse movimento nao há qualquer engajamento, exeto a busca da leitura do homem e da sociedade de seu tempo.

Email:: j.nunez@bol.com.br

terça-feira, 20 de julho de 2010

Contextos e interpretações possiveis para um mesmo texto.

Essa poesia (TEIMOSIAS) mostra que podemos levar um texto para dois ou mais contextos, sendo ela inspirada no cuidados que devemos ter com as crianças; essa poesia pode ser lida dentro desse contexto, mas também há outro contexto possivel para esse texto, que é o da dependência sentimental, fisíca e amorosa que podemos sentir com relação a pessoa que amamos....essa poesia está aqui publica dentro desse contexto amoroso. muitas vezes a interpretação de um texto está relacionada com a linha de pensamento que damos ao texto.

TEIMOSIAS

Você não pode despregar os olhos de mim,
Sou criança e preciso que você venha ver
Se não estou correndo perigo.
Você esqueceu de cuidar de mim,
Você não está cuidando de mim direito!
Você não sabe que eu sozinho corro perigo:
Posso por fogo na casa se você não estiver aqui,
Posso fugir com um estranho,
Posso me ferir com qualquer coisa,
Posso cair escadaria abaixo,
Posso beber veneno, posso chorar até adormecer,
Posso sentir medo, posso sentir frio,
Posso fazer birra até que você venha me ver,
Posso bater com a cabeça na parede,
Posso quebrar seus objetos,
Posso acordar no meio da noite,
Posso ser roubada de você, posso ter um sonho ruim,
Posso querer seu colo para adormecer,
Posso cair da cama, posso me perder dentro de casa,
Posso até forçar um choro.
Será que você não entende...
Que eu preciso mesmo de você.

José Nunes Pereira
J.Nunez
O IMPARCIALISMO

domingo, 18 de julho de 2010

Diminui a pobreza no Brasil (Cronopoema)

Se mamãe soubesse o que ando escrevendo na internet ela diria:
_Meu filho o que vão pensar de você,
_Quer matar sua mãe de desgosto,
_Você está envergonhando a família...
Como eu não sou a mamãe, e não me importo o que vão pensar de mim;
Escrevo tudo que os outros não estão dispostos a escutar...
Não diria que são verdades,
Porque verdade é aqui que nos convém viver e escutar.
Hoje mesmo eu escutei uma mentira na televisão,
Não sei bem se é mentira porque a mentira é um lugar confortável
Para quem fecha os olhos para a realidade...
Talvez seja uma omissão da verdade.
Talvez nem um coisa nem outra, talvez seja eu o cego....
A notícia é que a pobreza diminui no Brasil,
E a distancia entre os mais pobres e os mais ricos diminuíram,
Talvez se olhar de um certo ângulo isso é verdade...
Se pensarmos que os mais miseráveis não tinham como descer mais
E que os pobres se tornaram mais pobres ainda
E os da classe média se aproximaram mais da pobreza...
Social, financeira e cultural, se pensarmos assim,
Realmente houve um nivelamento aqui por baixo.
O pobre compra em centenas de vezes em lojas de móveis e eletrodomésticos
E pensa que está ficando rico,
Compra celulares descartáveis, tudo é descartável...
Afinal a indústria e o capitalismo necessitam de consumo,
Vivemos de consumismos.
Pobre de mim, pobre do pobre...como somos enganáveis...
O que tem valor é o que sempre teve valor,
E isso o pobre não possui e nunca possuirá,
Se não ele não seria pobre....isso é óbvio!
O que agrega valor são terras, gados, prédios
E outras coisa que não são para pobres...
O pobre é apenas a uma multidão de engrenagem do sistema capitalista.
Há uma coisa que não faz parte da máquina capitalista,
Essa coisa é primitiva e intocável,
Essa coisa é o que somos na essência humana,
Essa coisa é que nos conserva quando todos os sistemas de governo falham,
Essa coisa é o que somos: humanos e de alma.
É essa humanidade e essa espiritualidade que nos permite
Se dar por si mesmo e tomar outros caminhos.
Por favor não me venham com estatisticas,
Estalistica é o que vivo e vejo todos os dias nas ruas...
O que eu vejo é o abandono de pessoas
Que não são mais capazes de competir
Ou que não servem para a nova ordem mundial.
como está o Haiti!...do mesmo modo, foi abandonado,
A vida segue, não é mesmo!..

Salomão Alcantra
J.Nunez

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA