Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 26 de março de 2011

Sociedade, altruísmo, consumismo, imediatismo, sociedade do prazer

A sociedade imediatista faz de tudo uma fonte de prazer e consumo...


Onde estão os rebeldes das causas condenadas pelo tempo, os sinceros, os inocentes,
Os artistas e seus lugares profanados pelo consumo e o prazer.
O que antes era ideologia que tinha a pretensão de mudar o mundo
Com todos os enganos dos sinceros e inocentes de coração,
É hoje produto para pessoas que podem investir
E vender para outras que podem comprar...
Os indivíduos que podem comprar levam para os recantos dos artistas
E dos rebeldes de todos os tempos as frustrações de suas vidas sem graça, onde encenam ser
Livres, rebeldes e artistas com toda a segurança de quem pode comprar tudo...os sinceros de
Coração, os rebeldes de causa que o tempo condena, perdem seus espaços para a sociedade
Consumista que encena muito mais que vivem de fato...
Encenam o que foi rebeldia; agora é entretenimento, essa é a sociedade do prazer,
Brincado e encenando qualquer coisa que coloque um pouco de graça e suas vidas...
Bad boy é apenas estilo, grife e produto nessa sociedade consumista...
O que um dia foi arma, atitude de protestos, auto-afirmação e contestação de rebeldes
É agora produto, diversão, encenação de vida, entretenimento, fingimento
Fuga da realidade monótona sem comprometer com seu conforto, segurança, equilíbrio
E estabilidade....Música de protesto, cultura de protesto, artistas de guetos, becos e favelas,
Tudo é comprável e vendável, tudo está à venda...tudo é produto na sociedade imediatista,
Na sociedade do prazer, na sociedade que desconhece o altruísmo...
Nada é sincero quando se torna produto, tudo é menos real quando se torna produto...
A burguesia vai para as favelas para sair da monotonia de suas vidas seguras
Ser perdê-las dentro da realidade miserável de seus anfitriões.
Tudo é cultura!..., tenho minhas dúvidas, agora que tudo é produto isso eu tenho certeza.
O rebelde está todos à venda, o dinheiro seduz os rebeldes e fazem deles artistas da elite
Ou meros produtores de produtos que são muito bem aceito pela sociedade...
Quando uma manifestação cultural e artística é reduzida a produto para satisfazer
Essa sociedade do entretenimento e do consumo, essa arte e cultura perde sua
Função de objeto transformador consciente do ato de transformar e passa a ser transformador
Por identificação da sociedade e influencia sobre a sociedade, e assim a sociedade se
Transforma de maneira inconsciente. E essa cultura, ante de rebeldia, transforma a sociedade
Mesmo que essa cultura de rebeldia tenha perdido a essência e o objetivo...
A cultura de rebeldia é assimilada pela sociedade consumista que a transforma em produto,
Grifes, estilos sem propósitos, rebeldias sem objetivos...essa cultura de rebeldia é engolida
Pela sociedade do consumo, que devora a sociedade de dentro para fora feito um verme e a
Transforma; até que aparecem outros rebeldes cheios de razões para lutar que serram
Assimilados, comprados como todos os outros movimentos rebeldes , e assim a sociedade
Caminhou para o caos de nossa era da informação...
Estamos vendo a sociedade consumir produtos criados nas baixezas e nos prostíbulos da
Sociedade e sendo nivelada por esse consumo com essa baixeza cultural, moral, espiritual...
Isso tudo é inevitável porque isso tudo está na mecânica da vida...
A rebelião e a sociedade cumprem seus papeis dentro da vida e o tempo engole tudo, e fim.
O conhecimento real e que não foi comprado e vendido por essa sociedade do prazer
Está guardado no coração incorruptível dos sinceros da grande causa, a auto-realização do
Homem. Esses homens permanecem em suas essências e em seus conhecimentos que não
Precisa de rebeldia e revoluções porque são eles mesmos a grande rebelião contra a mecânica
Da vida... E seus corações e suas mentes guardam a cultura e o conhecimento incorruptível...
Eu gosto do tempo porque sei que ele não existe, e por não existir ele engole tudo, e tudo
Dentro dele tudo é eternidade...Ele é eternidade,
O tempo somos nos dentro do processo mecânico que é viver....
O imparcialismo será engolido pelo tempo que tudo engole, mas não será engolido pela
Sociedade, pode até um dia ser assimilado por alguns, o imparcialismo não pode ser
Comprado se for comprado não é imparcialismo...é outra coisa menos imparcialismo.
O imparcialismo é consciência de seu tempo, e se for engolido pela sociedade
Deixará de ser imparcialismo porque o imparcialismo não é a sociedade, é um olhar sobre ela.
O imparcialismo pode ser vendido, mas nunca será comprado...
Se o imparcialismo for comprado ele não pertencerá a quem comprou, porque ele é uma
Espécie que devora o próprio dono ou quem tentar tomá-lo...
Se não for assim não é imparcialismo. O imparcialismo é imparcialismo quando ele não defende
Nem a si mesmo...O imparcialismo é a crueldade do olhar sobre si e a sociedade...

Salomão Alcantra

J.Nunez

Amor na sociedade sem altruísmo....

Requisitos


Com amor ou sem amor

Tudo vai acontecer essa noite...

Amor não é mais requisito

Para o sexo contemporâneo,

Para apenas uma noite de prazer...

Uns tragos e uns goles de qualquer coisa que embriaga,

Mais seu corpo que se oferece sem receio

Ao meu corpo que se dá sem por o coração em jogo,

Fazemos de uma noite de sexta-feira

Um dia esquecível com outro qualquer...

Já está amanhecendo, durma comigo,

Sem presa de acordar e depois podemos descer até

O restaurante café, ir embora ou ficar, é com você...

A porta está sempre aberta para seu amor sem propósitos,

Para seu beijo sem promessas, para sua amizade e seu sexo...

Com ou sem noites de prazer de cama, mesa e banho...

A porta estará sempre aberta...

Quando faço filosofia, eu me pergunto:_Será que temos alma!...

Mas logo esqueço em outros beijos...

Hermínio Vasconcelos

J.Nunez

sexta-feira, 25 de março de 2011

Poesia moderna Imparcialista: Não rolou essa noite....

Não rolou essa noite....


Te amo, não te amo, não sei, realmente não sei,

O que sei é que fazemos sexo, sexo sem amor talvez!

Sexo com amor..., não sei mesmo! Não sei porque até onde me falaram

Da historia antiga do amor, é que:

Primeiro se conheciam, se apaixonavam, se casavam

E depois faziam sexo, e talvez isso é que era amor consolidado..

Agora fazemos sexo quando achamos

Alguém boa para sexo e a fim de fazer,

Estão, realmente não sei se isso é amor...

Essa noite não rolou...,

Talvez eu seja mais um jovem querendo ser a máquina de fazer sexo

Que falha sem Viagra, e outros reforço para o mega desempenho...

Que nunca houve...

Talvez ela seja a garota de seu tempo

Que imita sexo e comportamento de homens...

Não rolou, ela vestiu-se e saiu para a balada com as amigas,

Bebeu, fumou, beijou não sabe quem, não sabe quantos,

E levou alguém para sua casa para fazer o que não fiz....

Não rolou...Talvez tenha sido os anabolizantes e os energéticos

Que prometiam mega desempenho...

Abílio Santana
J.Nunez

quarta-feira, 23 de março de 2011

O Salvador de si mesmo... (poesia e artigos)

O Salvador de si mesmo


Não encontro razões e não tenho esperança
Que me faça abrir a boca e gritar socorro!...
Tenho o grito preso pela desesperança...
Tudo é um caso perdido... Nada valeu apena.
É preciso ter fé e ilusões para achar
Que alguma coisa tem a sua razão de ser...

Se existe uma razão, essa é a inconsciência.
Tenho um caminho para seguir
E outro para abandonar,
Tenho uma vida para seguir
E muitas outras para morrer...

Tenho muitas palavras para calar
E outras que ficarão
Para sempre impregnadas em meu ser...
Não vejo quem enxergue ou que saiba ler
Em meus lábios e nesse olhar melancólico
As dores do mundo e a morte do homem...

Eu tenho aquela tristeza que machuca
Porque é sem desespero e sem lágrima...
Se eu chorar você não compreenderá
Porque eu lamento....

O velho praguejador me disse:
_Salve a si mesmo, não perca seu tempo
Tentando salvar quem nem si quer sabe
Que precisa ser salvo...
Solte a mão enquanto há tempo...

Jonas Correa Martins
J.Nunez

Sexo sem compromisso..



Ela faz sexo sem amor...


Eu não quero nada, e porque eu deveria quer mais...

Que uma noite por essas ruelas de pedra,

Um sorriso e seu corpo por toda uma noite,

Um beijo sem amor cristão e sem compromisso sentimental,

Um beijo apenas com o sabor de seus lábios...

Um abraço com sentimento leve e fugidio...

Como são os sentimentos de seres carnívoros e saciáveis feito nós...

É tudo por essa noite...Amanheceu nas ruelas de pedra,

Amanheceu dias de outro e ressaca de ontem à noite.

Aqui por entre essas paredes o café da manhã

Tem seu aroma lá no café na esquina,

Onde a mulher que não é minha irmã e não é minha esposa,

Mas prepara o café que me faz recordar o de minha mãe...

Ela já foi..., ela que é mulher de ontem à noite...

Ela não pediu nada, não quis nada e o sexo bastou,

Ela não sabe meu nome ou está pensando que sou qualquer outro de outro noite.

Ela se foi, ela se parece tanto com homem...,

Que até aprendeu fazer sexo sem amor,

Será que ela está imitando homens...

Ou será que deixou de possuir sentimento

E agora é toda feita de razão feito homem que sente com o coração

E sabe que o sexo e fraqueza nos instintos e na libido...e não resiste...

Hermínio Vasconcelos

J.Nunez



Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA