Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 26 de janeiro de 2013

No auge do feminismo


Homens poderão ser mulheres que não engravidam

Profissão e profissional não tem mais importância,
O status é ganhar dinheiro de algum modo...
As palavras que nossos filhos mais escutam são
Pagar e comprar, automaticamente criamos
Uma geração consumista...
Transferimos todos os valores para os objetos e os ídolos.

O capitalismo explora tudo e coloca tudo à venda,
Inclusive teu sexo... Virgem vale mais.
Em todos os negócios há uma pitadinha de sexo...
Em alguns o sexo é o carro chefe.

O modernismo reduziu tudo, nivelou tudo à mesma coisa...
Crianças e adultos são a mesma coisa,
Faz de conta que tudo é a mesma coisa,
A coerência e a sensatez não me deixa mentir...

Homens e mulheres são iguais,
Entretanto Deus não me deu a dádiva de ser mãe!
Porém, o que chamo de dádiva
Também se tornou repugnante...

No auge do feminismo mulheres serão obrigadas a servir o exército...
E combater nas guerras...
E homens, naturalmente, poderão ser mulheres que não engravidam.

Salomão Alcantra
J.Nunez








sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Morte ao modernismo!


José  Nunes Pereira

José Nunes Pereira

@jnunespereira

José Nunes Pereira, poeta criador do Movimento Literário Imparcialismo, a proposta do Imparcialismo é por fim ao modernismo. Pronto, falei!

Certamente é muita presunção da minha parte, não posso negar esse fato, afinal, sou um Imparcialista até comigo mesmo, com toda essa ambição, sou muito sincero quando digo que elogio o filho e não o parto, eu sou o parto...e sofro essas dores de parir, todos podem gestar quando caminha pelo Imparcialismo e observa a estrada da direita e da esquerda.

Para os 17 poetas Imparcialistas o modernismo morreu em 2008, espero a morte fora de mim.

Morte ao modernismo!
É muita pretensão! Eu sei!
Contudo sejamos sinceros, o que nós poetas e artistas pós-contemporâneos podemos fazer de mais grandioso que dar um golpe de misericórdia no modernismo, esse moribundo.
O filho quer sempre superar o pai. 


Estados Unidos autorizam que mulheres Combatam em guerras.


CRONOPOEMA DO DIA

Guerra sem sexismo

Somos todos iguais:
Estados Unidos autorizam que mulheres
Combatam em guerras.

Somos todos iguais;
Vamos mandar nossas mulheres, amantes, filhas e namoradas,
Para serem prisioneiras e estupradas na guerra,
Ficaremos em casa a esperar e a enviar
Correspondências românticas... 

Salomão Alcantra
J.Nunez

Olhar de Búfalo: Você está sendo Observado



Olhar do Búfalo

Um Búfalo me observa silêncio
Com seu olhar calmo e furtivo,
Com seu olhar fixo e determinado a matar,
Com seu olhar que parece me ver
Na alma e no corpo.
 
A calma disfarça um olhar indiferente, 
Um Búfalo onisciente
De presença e força descomunal
Acovarda a qualquer afronta...

Um Búfalo me observa
Com seu olhar de acerto de contas
Como se soubesse dos meus segredos,
Como se pudesse me expor em público.

Murilo Santiago
J.Nunez


Sociedade contemporânea e desinformação


 Fellatio

Sociedade da desinformação,
Felação
No reality Show
É a manchete do dia.

Zumbis do Sexo,
Não é titulo de filme pornô,
É a sociedade zumbificada pelo sexo fácil.

Na vizinhança modernamente bizarra,
Natural aos olhos de todos,
Na festa de aniversário da menina de 5 anos,
As músicas tocadas são de conotações sexuais,
E as danças simulações de ato sexual,
No entanto, os subentendidos,  o grotesco, as malicias, os trocadilhos e a baixeza
São ignoradas pelos presentes na festa,
Ou será que estamos tão zumbificados
Que achamos natural essa desvalorização da infância,
Que nos deixa a um passo da pedofilia.

Zumbis do sexo
Em Guerra Cibernética,
Guerra dos mundos,
Escravos da inteligência artificial,
Colônias de alienígenas
Milhares de anos a nossa frente;
Antes disso o apocalipse,
A colheita de Deus.

Martelo, formões lixas e eu,  
Matéria prima
Para construir um ser iluminado.


Albano Morais
J.Nunez
  

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Entrevista com José Nunes Pereira

Entrevista com José Nunes Pereira
Poeta e professor mariliense Share in Facebook Share in Orkut Share in MySpace Share in LinkedIn Share in Digg Share in Delicious

José Nunes Pereira (J.Nunez) também é pesquisador, criador do Imparcialismo, integrante do Movimento Artístico, intelectual e literário Os Imparcialistas.

AlôArtista - Qual foi o ´click´ que despertou a sua arte? Qual o fato ou pessoa que teve mais influência na sua atividade?
José Nunes Pereira - Meu gosto para a poesia e a arte se despertou com a leitura de poetas brasileiros, especialmente com o poeta Castro Alves. Depois vieram muitos outros poetas brasileiros e estrangeiros, até que cheguei a poesia Imparcialista.

AlôArtista - O que você gostaria de ver divulgado, do seu trabalho, nesta entrevista?
JNP - Escrevo há muitos anos, porém a minha razão para escrever é a poesia Imparcialista, que resultou em um trabalho acadêmico chamado O Novo Contexto para a Arte e a Literatura contemporânea. O Imparcialismo é o trabalho na construção da literatura para o novo contexto e o estudo desse contexto para que os artistas de todos os ramos da arte possam trabalhar partindo dessa pesquisa.

AlôArtista - Qual é a principal ´mancada´ no Brasil, em se tratando de incentivo ao artista? É difícil ser artista neste país? O que poderia ajudar?
JNP - É difícil ser artista em qualquer lugar do mundo, quando o artista não está fazendo a coisa “comercial”. Talvez no Brasil seja ainda mais difícil porque não temos público para a cultura intelectualizada, mais refinada, bem elaborada ou ainda engajada em alguma questão realmente significativa. Muito diferente das conotações e do sexo na música. A maior mancada do Brasil é a falta de público para a cultura que não seja a de consumo e modismo.

AlôArtista - Conte um pouco sobre carreira e onde deseja chegar.
JNP - Escrevo há muitos anos e criei o Imparcialismo em 2008. Meu desejo é um dia ver o Imparcialismo sendo praticado por outros artistas, de todos os ramos. A função da arte pode ser revelar o homem e a sociedade a si mesma, deixando de ser mero reflexo de seu tempo, passando a ser o espelho onde o homem e a sociedade possam se ver e se transformar partindo dessa consciência. Talvez a arte possa ajudar o homem a encontrar o equilíbrio que ele tanto busca nesse tempo de labirintos.

AlôArtista - Como um site como o AlôArtista pode contribuir para ´os artistas´, na sua opinião?
JNP - Creio que o AlôArtista já está fazendo muito pelo artista, por ser esse espaço de divulgação da arte e do artista.

Blog literatura imparcialista


Entrevista realizada por Elisabete Almeida
bettyboop@aloartista.com

Blog Cidade de Marília: Entrevista com José Nunes Pereira

Blog Cidade de Marília: Entrevista com José Nunes Pereira: Entrevista com José Nunes Pereira Poeta e professor mariliense             José Nunes Pereira (J.Nunez) também é pesquisador, criador d...

Racismo no Brasil repercute nos Estados Unidos


Poeta Imparcialista  José Nunes Pereira 

CRONOPOEMA DO DIA

Estereotipados  

Desculpe!
Foi um mal entendido...
Escravizar os negros.
Desculpe também pelo
Descaso histórico...

Desculpe foi um mal entendido matar
Martins Luther King Junior,
Desculpe também pela prisão
De Nelson Mandela.

Desculpe!
A culpa é dos estereótipos,
Sobre os negros e os mulatos.

Estereótipos,
Que preservamos em favor do mercado,
Do público consumidor
E da conservação do poder.

Albano Morais
J.Nunez


24/01/2013 09h51 - Atualizado em 24/01/2013 10h43

Acusação de racismo em loja da BMW 



no Rio repercute nos EUA



Site Forbes publicou história de casal que acusa gerente de preconceito.
Funcionário teria expulsado filho deles, de 7 anos, por ser negro.



Site da revista americana Forbes publicou episódio de casal que acusa BMW do Rio de racismo (Foto: Reprodução internet)
O episódio do casal que acusou um funcionário de uma loja da BMW no Rio de racismo contra o filho de sete anos, divulgado pelo G1 na nesta quarta-feira (23), ganhou repercussão na terra de Barack Obama, o primeiro negro a ser eleito e reeleito presidente dos Estados Unidos, país onde a segregação racial deixou fortes marcas. O site da revista americana Forbes publicou a história.
De acordo com a professora Priscilla Celeste, mãe da criança, enquanto ela e o marido conversavam com o gerente de vendas sobre os carros em uma concessionária da BMW, foram surpreendidos com uma atitude preconceituosa do gerente quando o filho se aproximou dos três. Segundo o casal, o gerente expulsou o menino da loja, pelo de ele ser negro.
Na tarde de quarta, um porta-voz da concessionária BMW Autofraft, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, negou que a criança tenha sido vítima de racismo.
Na página do Facebook “Preconceito racial não é mal-entendido”, criada pelo casal, Priscilla Celeste afirma que não vai se manifestar a respeito da resposta da concessionária, porque ela foi dada através de um porta-voz.  “A história que contei inúmeras vezes durante todo o dia de hoje foi exatamente o que aconteceu na concessionária Autokraft no dia 12 de janeiro e posso repeti-la outras inúmeras vezes caso seja necessário, ao vivo, e não através de porta-voz. Quero que saibam que, embora não esperássemos tamanha repercussão, a atitude de divulgar nossa história foi consciente: achamos que uma retratação, a partir desse momento, deverá ser pública e feita diretamente pelas pessoas envolvidas”, diz o texto.
Na manhã desta quinta-feira (24), a página tinha mais de 38 mil "curtidas". A intenção, o casal, é reunir histórias de preconceito e alertar as pessoas para que não aceitem desculpas e explicações descabidas.
A professora mandou e-mail para a BMW, que pediu desculpas pelo episódio, mas deixou claro que não responde pela concessionária. Na troca de e-mails com a loja, ela também recebeu um pedido de desculpas pelo o que a concessionária chamou de "mal-entendido".
“Quando ele viu meu filho do lado do meu marido disse para que ele saísse da loja. Antes que ele pudesse concluir a frase, eu peguei meu filho pela mão e saí. Foi quando meu marido disse que aquele menino era o nosso filho”, contou Priscilla.
FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/01/acusacao-de-racismo-em-loja-da-bmw-no-rio-repercute-nos-eua.html

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Capitalismo Bestial: Ministro do Japão Diz que idosos devem acelerar A própria morte Para não dar prejuízo para o país.


CRONOPOEMA DO DIA

Manchete Cotidiana

Capitalismo Bestial:
Ministro do Japão
Diz que idosos devem acelerar
A própria morte
Para não dar prejuízo para o país.

Aqui no Brasil, especialmente na “Casa do Povo”
Temos as Musas do Congresso,
A Casa do Povo sempre foi  casa das tolerâncias...

Outra manchete cotidiana:
Homem fracassado não aceita
Separação e mata mulher.

Bundas, peitos, Reality Show,
Desinformação na Era da Informação,  
Futebol...E aquele mesmo ídolo inventado,
Por falta de novos ídolos descartáveis...
    
Abano Morais
J.Nunez

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA