Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 3 de agosto de 2013

Poesia Esotérica Imparcialista: Poesias espiritualistas

Poesia Esotérica Imparcialista: Poesias espiritualistas: Outras vidas Há muitas outras vidas abstratas Dentro de nossas vidas físicas: Vidas imaginárias, vidas de pensamentos Sentimento...

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Poesia espiritualista imparcialista

Silêncio Interior

Nem um pensamento é tão importante
Que não possa ser silenciado...

Nem um vício e desejo é tão importante
Que não possa ser mortificado.

O pensamento e os vícios
São portas cerradas para a espiritualidade.

Jonas Corrêa Martins

J.Nunez

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Poesia Imparcialista Francisco Medeiros

Um pouco do que a vida me ensinou...

Aprendi, descobri...

Quantas vidas é preciso para aprender alguma coisa?
Nessa vida, no meio do caminho,
Eu aprendi que devo deixar de ser abstrato...
Que a vida prática me espera para a luta.
Aprendi que a alegria está em toda a minha dimensão humana,
Aprendi o valor dos amigos quanto contei com eles,
Aprendi que homens e mulheres; são homens e mulheres na essência,
De dentro para fora e muito além desse tempo e espaço,
Mas que o ser humano também é muito mais complexo,
Descobri muito cedo que o meu caminho é o trabalho,
Aprendi que as pessoas, em alguns casos, devem ser deixas onde estão,
Aprendi a olhar para dentro de mim e descobrir mundos,
Aprendi a pedir ajuda e fazer por merecer,
Aprendi que com os amigos verdadeiros, justos, sorrimos,
Comemos, bebemos e contamos com eles na vida,
Aprendi que a distância não mata a amizade,
Aprendi que a sabedoria e as palavras profundas
Não precisam de falas e palavras enfeitadas
E atingem com a simplicidade, todos os corações,
Aprendi que ninguém pode resiste a um coração amoroso,
Aprendi que temos carisma, ou não temos,
Mas que a vida é muito mais que ser apreciado por todos,
E que pessoas pouco carismáticas também cumprem seu papel,
E são necessárias,
Aprendi que não sou mais nem menos que outras pessoas,
Apenas sou o que elas não são,
Aprendi que ser eu mesmo é mais difícil que encenar o que não sou,
Mas que todos percebem,  
Aprendi que ser eu mesmo é o único modo de ser verdadeiro e único,
E que posso ser eu mesmo em constante transformação,
Aprendi que as pessoas que não tem consideração por gente
Não merece meu tempo e nossa estima, 
Aprendi que o tempo não existe,
Mas um segundo pode fazer toda a diferença na minha vida,
Aprendi que o carinho e a amizade sobrevivem ao amor,  
Aprendi que Deus tem os seus propósitos,
Que dele sou filho, e tenho que pedir permissão e ajuda,
Aprendi que pode existir muita maldade,
Mas sei que o bem é sempre maior;
Se não fosse assim seria impossível viver,
Aprendi que não faço o dia, é o dia que me faz,
Por isso desejo a companhia das pessoas amorosas,
Caridosas, equilibradas, simples,
Espiritualizadas, que gostam de rir,
Que amam a natureza e o conhecimento,  
E acima de tudo, são humanas com toda a dimensão de ser gente,
Aprendi que apesar de minha alma desejar solidão e silêncio
Tenho um laço inquebrável com os amigos e a família,
Aprendi muito cedo que a vida da voltas,
Aprendi que a inimizade também pode estender a mão e tudo muda,
Aprendi a bem-aventurança do pobre e do doente, que encontra com Deus,
Aprendi que as dores no corpo e na alma
Abrem as portas para a espiritualidade, e que as alegrias e os dias felizes
Fazem-nos orgulhos e vaidosos, então afastamos de Deus,
Aprendi que uma alma desesperada se apega em tudo,
E está mais predisposta ao engano,
Aprendi, descobri que amo o ser humano 
Com a proximidade e a distância dos desapegados,
Descobri que nunca terei a elegância dos gatos,
Aprendi que a humildade nos preserva da humilhação
E que o pensamento negativo é medo da frustração,
Aprendi que ser eu mesmo é a minha oportunidade de ser único,
Aprendi que as pessoas sempre esperam das outras
Muito mais que elas estão dispostas a entregar,
Aprendi que a sorte é um presente que Deus colocou no nosso caminho,
Mas que a vida é trabalho,
Aprendi que temos que nos abster dos desejos porque eles por fim nos escravizam,   
Descobri que meu desejo de solidão e silêncio me fez negar afetos e amizades, 
Aprendi que nesse tempo de complicações da vida com o consumismo
É necessário simplificar... e viver com o essencial pode ser a chave para uma vida melhor,
Descobri que aprendo todos os dias, e que os dias mais difíceis
São os melhores dias para aprender uma lição da vida.
Descobri, aprendi que a vida é a escola da alma,
Aprendi que viver é aprender, e se a vida é eterna;
Aprender também é eterno.

Francisco Medeiro

J.Nunez

domingo, 28 de julho de 2013

Estado laico cristão


Estado Cristão Laico

O Estado se dizia laico
Até o Papa chegar
E mostrar a força da sua presença
E do cristianismo no Brasil.

O Santo Padre pegou sua mala,
 Literalmente, e foi embora,
Agora o Estado pode voltar a ser laico de novo
E o crucifixo pode ser retirado da parede.
Quem pode mais manda e pronto!

Há quem não quer ser incluído,
Preferem o segredo e o mistério,
Deles se alimentam.

Eu prefiro a sombra
E o que está além do coração,
Dos ouvidos e do olhar...

Octávio Guerra
J.Nunez


Se eu não acreditasse em Deus.

Se eu fosse ateu

Se eu não acreditasse em Deus
Eu seria, em pessoa, o cúmulo da arrogância,
Da prepotência, da rebeldia e da vaidade...
Ou simplesmente um olhar materialista sobre Deus
E sua sombra em todas as coisas...

Se eu fosse ateu,
Deus seria o que eu negaria existe,
Que existe! Muito além do que eu penso.

Gosto da poesia e da filosofia
Porque elas me permitem malabarismos teóricos...

Jonas Corrêa Martins

J.Nunez

A SOCIEDADE DAS LIBERDADES, SOCIEDADE IMEDIATISTA, FRÍVOLA, SUPERFICIAL, MATERIALISTA CONSUMISTA....

A Semelhança dos Homens  

O leão barbado mija sentado,
O cavalo marinho macho dá a luz,
Os macacos Bonobos são depravados
Os golfinhos são pedófilos,
Os pingüins são gays
E os machos dessa espécie são mães.
A mãe Ema vai embora
E deixa o pai com quarenta filhos.

Somos superiores aos animais,
Porém, quando convém,
Eles podem ser usados
Para nos justificar e dignificar
Nossas condutas sociais, morais, sexuais
E até para argumentar a nossa condição de ateu.
Ateu até que só temos Deus, e nada mais.

Éramos a semelhança do criador
Até que precisamos justificar
As nossas condutas reprovadas,
Então nos tornamos
Semelhantes aos animais.

Na sociedade frívola,
A visão plana e limitada da religião
É afrontada por justificativas
Mais planas e limitadas ainda.

Albano Morais

J.Nunez

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA