Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 15 de fevereiro de 2014

A celebridade disse que é gay.

Símbolo masculino feminino


Inversão e afronta sexual

A celebridade disse que é gay.
Dizer que é gay,
Perdeu a graça!
Agora interessante e revolucionário é dizer
Que não é gay!
Agora a inversão e a afronta ao sistema
É dizer que é hétero.

Salomão Alcantra
J.Nunez



quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Sociedade casa de tolerâncias..

Casas de Tolerâncias

Eles querem me aceitar,
Esforçam para isso,
Acontece que eu não quero ser incluído e nem aceito,
Sou interessante porque sou estranho!
Sou interessante porque sou um mistério!
Então porque eu haveria de baixar a guarda?  

Quando eu era menino os homens grandes 
Eram pais de família,
Outros bebiam, brigavam, jogavam e frequentavam as casas de tolerâncias.
A sociedade, nossas casas,  onde educamos nossos filhos,
Agora é a casa de tolerâncias...

Quando eu era menino os homens grandes
Tinham respeito de não levantar os olhos para as esposas e mães,
Agora, as putas são equivalentes às mães e esposas,
Mas quem de fato quer a mãe no puteiro?

Quando eu era menino os homens grandes
Trabalhavam para sustentar sua família...
Esses são os meus valores,
Agora a sociedade relativista diz que é tudo a mesma coisa,
Logo, somos horizontais na alma!
Não é o que vejo, tenho verticalidade na alma
E sei que o meu espirito se eleva com as virtudes.


Essa sociedade dos direitos sexuais e inclusões
É tão embaraçada que faz inclusão
Depois exclusão dentro da inclusão!

A sociedade dos nivelamentos, do relativismo
Destrói a razão de ser, e coloca a razão de viver nos vícios
E na autodestruição.
A alma não é nivela, a alma se eleva.. meu espírito se eleva.

 Albano Morais
J.Nunez


Poesia imparcialista social

Coluna Social

Nossos aniversariantes, nossos lugares,
Nossas fotos não aparecem na coluna social.
No meio dessa bobagem de sociedade horizontal,
Aparecemos sim, no jornal, na pagina policial.

Estamos aqui, não queremos estar em outro lugar,
Lá é lugar de gente bonita e rica,
Não queremos aqui gente que não seja da nossa laia...
Gente pobre, gente suja, gente depravada, sem moral,
Gente frouxa na ética, gente boca suja, gente de poucos princípios,
Mulheres de pernas frouxas, homens com morbosidade entre as pernas;
Somos diferentes deles, porque somos o nosso tempo sem máscara...

Eles usam máscara para tudo!
Usam máscara por causa da poluição,
Por causa de suas realidades intoleráveis ao mundo civilizado
E usam dezenas de máscaras para cada uma das situações sociais...

Somos piores que eles que saem nas colunas sociais;
Somos na verdade muito melhores que eles que saem na coluna social.
Aquela gente perfumada, ornamentada e limpa tem suas almas nos lodos dos infernos.
Eles também vivem no inferno social, diferente do nosso, é claro, mas, um inferno social.

Aparentamos piores porque somos na  superfície, na casca,
O que eles são lá no subconsciente, na hipocrisia dos modos discretos...

Somos para eles um lugar apropriado para suas hipocrisias, nojeiras e imoralidades...
Somos para eles fantasias e fetiches, somos para eles válvula de escape...
Nossos lugares nossas ruas sujas, nossos viciados,nossos bêbados, 
Nossos pederastas, dos gays, nossas putas, nossos travestis,
São para eles o que eles são, e sabem que são, muito discretamente.
Somos o subconsciente, submundo deles, somos o que eles são atrás de quatro paredes.

Sejam bem-vindos a essas ruas sujas por onde anda o meu amigo  
O poeta Imparcialista Abdias de Carvalho.
Para ele aqui é só um lugar, um estado de estagnação social e na alma,
Para mim e outro poetas Imparcialistas, aqui é o inferno deles... a outra face,
Apesar de que na sociedade equilibrada temos outros infernos sociais...
Meu inferno social está ali em cima da mesa, são dezenas de contas vencidas.

Sejam bem-vindos, desde que nos reconheçam como o vosso espelho...
Sejam bem-vindos magníficos hipócritas, que fazem a sociedade menos insana
E, sabiamente, conserva para nos esse lugar
Onde  podemos viver toda a nossa baixeza moral,
Onde  vocês senhores, das leis e da preservação da sanidade social
Podem nos visitar, do mesmo modo que vão ao banheiro evacuar suas sujeiras,
Aqui vocês evacuam a sujeira da alma...

Vocês,  senhores das leis e da sanidade social, lutem até o  fim1
Para que os libertinos da liberdade sexual não transforme a sociedade
Em um puteiro a luz da lua, a luz do sol
A luz das telas de televisão, em frente a sua família cristã  e de valores cristãos.
Para puteiro ao céu aperto temos o nosso lugar....

Deixem a hipocrisia em paz, eles são boas pessoas,
Conservaram a sanidade social por milhares de anos,
Não estraguem o mundo dos homens morais...
Para suas putarias temos esse lugar.
Deixemos os hipócritas em paz,
Nós é que somos inconsequentes e autodestrutíveis...

As cidades precisam de um lugar para o esgoto...
Nosso lugar é um esgoto da alma.
O mundo precisa de fronteiras
Para que possamos ter discernimento
E possamos saber quem somos nós e quem são eles.

Somos o que eles são a sós,
Somos eles quando deixamos a Cidade Velha
E entramos em suas ruas discretas e andamos entre pessoas mascaradas...
Eles são nós, quando entram em nossas ruas de pecados e vícios...
Nós e eles somos iguais quanto à alma está do lado avesso,
Somos a alma do lado avesso...

Deixe como está! Deixe nas mãos de Deus que tudo sabe, que tudo vê.
Eles são  decentes, morais, civilizados e dignos  na casca.
Eles não fazem o que fazemos nas ruas feitos cachorros e cadelas no cio,
Eles pensam que são mais agradáveis aos olhos de Deus.
Eles fazem em seus quartos tudo que fazemos nas ruelas suja,
Mas para Deus que tudo vê e tudo sabe, tanto faz!
Esse pensamento é uma herança de minha avó, velha beata!

Tenho que parar de escrever: Dóris acaba de chegar;
Ela tem as pernas mais aberta que girafa quando vai beber agua,
Sempre vulneral ao ataque e correndo o  risco de ser comida de graça. 

Abílio Santana
J.Nunez


Acesso a tudo para quem ganha apenas para comer...

A Democracia do Consumismo

Temos acesso a tudo...
É a Democracia do Consumismo
Criando mercado com a nossa ilusão
De progresso, direitos e inclusão social...

Temos acesso a tudo...
É a democracia do consumo
Temos acesso à internet, ao celular,
A TV paga, ao telefone fixo,
Ao carro, ao apartamento, a água encanada,
A iluminação pública, a casa própria, a última moda,
A rua pavimentada, aos entretenimentos,  ao Shopping Center,

Pena que ganhamos apenas o suficiente para comer...

Salomão Alcantra
J.Nunez


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

A sociedade dos nivelamentos em um plano ou em uma baixeza niveladora

A Cidade Labirinto

Esse país está muito mais bagunçado que o normal,
Ou será que só eu que tenho essa impressão!

De uma coisa tenho certeza,
Meu quarto amanheceu mais bagunçado que o normal...,
E isso não é uma impressão que só eu tenho.

Parece que passei a noite inteira
Lutando com um demônio
Ou com um ladrão...

Demônios, anjos, menino, menina,  virtudes, maldades;
Que bobagem! É tudo a mesma coisa...
Não há distinção!

Somos a sociedade dos nivelamentos,
Vivendo na Cidade Labirinto,
 Em um plano nivelador...

Abílio Santana

J.Nunez

Exclusão da inclusão ou exclusão da exclusão



Inclusões e Tragédia Grega

A sociedade das inclusões e dos direitos,
De tão inclusiva,  
É confusa,
É um emaranhado,
É a exclusão a partir da inclusão,
É um labirinto de preconceitos
Que entram em preconceitos
Como numa Tragédia Grega,

Que quando pensamos 
Que estamos fugindo da tragédia,
Estamos na verdade a caminho da tragédia.

Estamos criando a exclusão dentro da inclusão,
Como uma doença que vem de dentro para fora,
Ou a exclusão da exclusão,
Como uma doença que vem de fora para dentro. 

Exemplo de exclusão dentro da inclusão:
Nas salas de aulas colocamos quarenta alunos
Em uma mesma sala, com dezenas de casos de  inclusão,
Dentro dessa inclusão, renasce 
Nesse outro ambiente, a exclusão...

Um exemplo de exclusão da exclusão:
Grupos criam igrejas especiais só para eles.
.
Octávio Guerra
J.Nunez





domingo, 9 de fevereiro de 2014

A sociedade dos nivelamentos em submundos.

CRONOCONTO DO DIA

Copa das Copas

Dilma diz que será a
“Copa das Copas”
Isso parece coisa de ufanismo militar
Com a intenção de confundir politicas com futebol
Para alimentar os velhos estereótipos
E enganar o povo.

Entre notícias de aberrações
A sociedade das liberdades sexuais
Que destruiu todas fronteiras 
E as distinções do que é certo e o que é errado,
Ainda se escandaliza!

Se escandalizar com as aberrações é preconceito,
Somos a sociedade dos nivelamentos.

Salomão Alcantra
J.Nunez


Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA