Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

segunda-feira, 2 de março de 2015

A sociedade do prazer confunde o desejo com a razão.

Razão

Não tenho motivos para sonhar acordado,
Não tenho motivos para sonhar adormecido,
Não tenho motivos para sonhar de nenhuma maneira.
O sonho, de todo modo, é uma ignorância do momento.
Tenho grandes expectativas para o instante...

Sem justificativas, gostaria de adormeço à sombra
De uma grande árvore,
Sentir a terra fria na pele dos meus pés descalços,
Ser esse elo entre a terra e o céu.
   
Ter razão nunca foi o meu forte!
Ter razão não significa estar certo;
Também não justifica os motivos.
As motivações se justificam nas necessidades,
Nos desejos e nos vícios...

A sociedade do prazer confunde o desejo com a razão;
E a razão é subjugada pela motivação que vem do desejo.
A partir dos desejos inventamos nossos direitos e motivos.

Carlos Ferreira Santos
J.Nunez

Carlos Ferreira Santos, o mais humano dos poetas imparcialistas, o poeta do pé no chão, literalmente, poeta da consciência de existir fixo e das asas do pensamento que tem o corpo físico como ponto de partida e pouso. Poeta da metáfora da consciência de estrutura, da consciência de estar na terra e do prazer de desfrutar da natureza com seu cheiro, cores, sabores e humanismo.  Poeta que não se dispersas em um mundo abstrato.
Carlos Ferreira Santos é o encontro da terra e do céu no homem, sem que se confundam, porém tendo a terra, o chão e o corpo físico com o ponto de partida e a consciência de existir fixo e estruturado.




domingo, 1 de março de 2015

Política sem dicotomia

Dicotomia Política

A Direita
A Esquerda
Ao volante
Na contramão. 

A nova política, quando convém, é capitalista ou comunista.

Esquerda comunista
Direita capitalista;
Sem dicotomia,
Sou possibilista.

Octávio Guerra
J.Nunez  

POESIA COM MÉTRICA IMPARCIALISTA

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA